Family Office

Como perpetuar as riquezas de sua família?

A importância no Brasil do gerenciador de riquezas e riscos.

Family Office auxilia famílias que buscam a realização das quatro riquezas tendo como alavanca o capital financeiro.

Preservação das Riquezas Familiares

Family Office - Consultoria especializada em gerenciamento das quatro riquezas de indivíduos e famílias.

Famílias que tentam preservar seu patrimônio a longo prazo freqüentemente se dão conta de que elas são o negócio  — James E. Hughes Jr.

O que é Family Office?

O termo inglês "family office" define os administradores de recursos financeiros dos donos de empresas e de seus herdeiros. No fim do século 19, clãs como os Carnegie, Rockefeller e Pew, adaptaram o modelo de administração de recursos usado pelos bancos europeus para gerir suas fortunas. Com o tempo, estenderam o serviço a outras grandes famílias americanas. Nos Estados Unidos, os family offices gerenciam patrimônio estimado em 20 trilhões de dólares, enquanto que no Brasil, números mais modestos: estima-se que as 40 family offices em operação no país, administrem um patrimônio da ordem de 200 bilhões de reais. O crescimento é acelerado: há apenas dez anos atrás, o mercado brasileiro não chegava a ter dez instituições desse tipo.

Em um ano, o Brasil elevou o número de milionários em 60 mil, segundo levantamento do BCG (The Boston Consulting Group). Em 2006, eles eram 130 mil e em 2007 chegaram a 190 mil, uma expansão de 46,1%. De acordo com o BCG, nos últimos seis anos, as fortunas aplicadas no Brasil cresceram a um ritmo médio anual de 22,4%; é a segunda maior taxa do mundo, perdendo apenas para a da China, de 23,4%, no mesmo período considerado. Estima-se que, no Brasil, das 300 maiores companhias nacionais, cerca de 260 sejam controladas por grupos familiares.

O que se pode esperar do futuro?

Se, por um lado, o cenário atual é favorável, por outro, nosso país é também um dos que tem a maior volatilidade econômico-social. Portanto, são muito comuns histórias de famílias que conseguem chegar a um bem-sucedido patamar financeiro, mas que, com o passar dos anos, não conseguem formar sucessores dentro do âmbito familiar e fazer com que o legado perpetue-se. Nesse último século (devido a tantas turbulências, planos e crises), de cada uma centena de fortunas familiares, menos de duas dezenas permaneceram sob a chancela de suas famílias.

Mitsubishi no Japão, Soong na China, Tata e Birla na Índia, Windsor e Westminister no Reino Unido, Krupp na Alemanha, e, por que não dizer, Ermínio de Moraes, Gerdau e Marinho, no Brasil, são bons exemplos de famílias que tem alcançado êxito, através das gerações, em passar seu legado familiar. Mas, a regra, em todo mundo, não tem sido essa.



Desenvolvimento de sites no topo do Google.

55-41-3232-5122